Amiga 1000 – Um computador como nenhum outro!

Em 1985 a tecnologia mudou para sempre. No dia 23 de Julho de 1985 em Nova York, ao som de orchestra e funcionários em trajes de gala, a Commodore revelou o trabalho de sua recem adquirida subsidiária Amiga pela primeira vez. O mundo finalmente via o Amiga 1000 e todos seus recursos. Na demonstração, o rosto de um babuíno na resolução de 640×400 , demonstrava o grande impacto que Amiga teria no mercado nos próximos anos. Ícones como Debbie Harry (da banda Blondie) e o artista Andy Warhol foram ao palco para demonstrar a tecnolgia “estado da arte” como o programa de desenho ProPaint

andy_warhol_debbie_harry_amiga

O Amiga 1000 foi criado em parte por Jay Miner, que trabalhou nos designs do Atari 400 e Atari 800. Inicialmente seria uma máquina focada em jogos, porém de tão poderosa, evoluiu para um PC completo. Foi um grande salto em comparação a outros sistemas da época, pois incluia uma GUI (interface gráfica) 32-bits pre-emptiva, som estéreo 4 canais, drives de disquetes 3 1/2 880k e modos de vídeo que provê até 4096 cores simultaneas, pode inclusive executar multiplas telas em diferentes resoluções no mesmo monitor, tudo ao mesmo tempo.

a1000
Amiga 1000 se tornou rapidamente o favorito pelos artistas gráficos e animadores uma vez que seus multiplos co-processadores permitiam fazer imagens mais complexas e animações que outros sistemas não conseguiriam, com exceção de caríssimas estações de trabalho. Era “uma máquina multimídia radical para um grupo de pensadores, artesões e visiespecificacao_tecnicaonários que tinham gráficos excepcionais, animação, música e interação multitarefa que o mundo da computação pessoal ainda não tinha sonhado.” Foi pioneira vídeo em desktop e introduziu PCs a inúmeros novos usuários, levando Amiga e Commodore ao topo por um breve momento no sol.

O Amiga 1000 não possui capacidades de expansão internas, todo upgrade deve vir de componentes externos. A expansão (system bus) é acessível embaixo de uma tampa do lado direito da máquina. Também há um slot de expansão de memória na frente. Ainda mais intrigante é como algumas placas de expação de terceiros foram desenhadas para encaixar no sistema. A CPU é removida da placa mãe, a placa de expansão é conectada no soquete da CPU, e a CPU é inserida na nova placa de expansão.

 

a1000ram1a1000ram2

Como no Macintosh original, o Amiga 1000 tem no interior do case assinaturas dos designers, incluindo a impressão da pata docachorro Mitchy do principal criador Jay Miner.

a1000signatures
Sem dúvidas era uma máquina mais avançada e capaz da época. Porém, devido a um marketing ruim e falta de compatibilidade com MS-DOS e IBM, o público geral não compreendia e apreciava suas capacidades avançadas.

amiga-dosamiga-boing

Links Interessantes:

 

 

Tiago Almeida, é um "Retrogamer" geek da era 8-bits, fanático por Computadores, Games, Heavy Metal, Unix, RPG, Futebol Americano e Automobilismo. Sente saudades dos anos 80/90 e não vê tanta graças nas modas atuais.

Marcado com: , , , , , , ,
Publicado em Máquinas, Retro Computing

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: