A História dos Videogames: Primeira Geração

Magnavox Odyssey

O engenheiro de televisores Ralph Baer já imaginava uma televisão interativa em 1951, enquanto contruía um novo aparelho de TV diretamente do zero em Nova Iorque. Ele explorou melhor essa idéia em 1966, enquanto engenheiro chefe na Sanders Associates, criou um jogo simples de dois jogadores chamado chase’ que poderia ser ligado à uma televisão comum. O jogo consistia apenas de dois pontos onde um jogador perseguia o outro na tela, apesar de rudimentar, a apresentação desse jogo à diretoria de pesquisa e desenvolvimento da empresa redeu-lhe algum financiamento para continuar o projeto.


Logo um terceiro ponto foi adicionado (este controlado pela máquina) e foi criado um jogo de ping-pong e outros adicionais, Ralph Baer teve a ideia de vender o produto à empresas de TV a cabo, que poderiam transmitir uma imagem estática como plano de fundo dos jogos. Após algumas melhorias no aparelho Ralph Baer foi atrás de vários fabricantes de TV e conseguiu um acordo com a Magnavox em 1969. A Magnavox fez uma série de alterações para reduzir custos, entre a mais importante, a retirada de cores em troca de películas coloridas que seriam aplicadas na TV de acordo com o jogo.

Console do Odyssey

Console do Odyssey

O aparelho foi lançado em 1972 com o nome Magnavox Odyssey. Não foi exatamente um grande sucesso devido ao marketing restritivo, algumas pessoas pensavam que só funcionavam nas TVs da Magnavox, era um console bem rudimentar, cada jogo ficava em um cartão e eram bastante similares entre si e para cada jogo uma película teria que ser aplicada à tela, como por exemplo uma que representasse um campo de futebol ou quadra de tênis. Como era uma película apenas os pontos (representados como os jogadores e a bola) poderiam ultrapassar as linhas e não havia sequer contagem de pontos, ou seja, eram apenas pontos na tela coloridos por uma película para divertir a criançada.

Nolan Bushnell, criador do Spacewar!, desenvolveu uma versão arcade do jogo de ping-pong do Odyssey chamado simplesmente de pong, sendo obrigado posteriormente à pagar por direitos de uso à Sanders/Magnavox. A popularidade dos videogames caseiros se espalhou com a versão caseira de Pong lançada no natal de 1975, também dando início à uma infinidade de clones. Esses eram os ‘consoles Pong’, que não contém processador, são compostos apenas de circuitos lógicos com o jogo embutido, somente consoles posteriores continham Pong em um chip.

O Telejogo da Philco-Ford, grande responsável pelo início da explosão de videogames no Brasil.

O Telejogo da Philco-Ford, grande responsável pelo início da explosão de videogames no Brasil.

Os consoles Pong foram os mais bem sucedidos da primeira geração, aproximadamente 4 milhões foram vendidos contra aproximadamente 300.000 do Odyssey. No Brasil, um departamento da Ford que fabricava rádios automotivos, a Philco Ford, lança o Telejogo que é mais um clone do Pong. O Telejogo foi um dos grandes responsáveis pela explosão dos videogames no Brasil.

No próximo artigo a explosão dos consoles caseiros e do videogame no Brasil, “História dos Videogames: Segunda Geração”

Tiago Almeida, é um "Retrogamer" geek da era 8-bits, fanático por Computadores, Games, Heavy Metal, Unix, RPG, Futebol Americano e Automobilismo. Sente saudades dos anos 80/90 e não vê tanta graças nas modas atuais.

Marcado com:
Publicado em História

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: